Portal E5

quarta-feira, 28 de fevereiro de 2024

Museu da Energia de São Paulo conta a história da luz elétrica em exposição

fevereiro 28, 2024 0
"Energia e Transformação" retrata o uso da água e energia ao longo da história da transformação urbana da cidade 

 
Acervo Fundação Energia e Saneamento.
1. Parada de bonde elétrico e multidão, no Largo São Bento, mostrando à esquerda o Mosteiro e ao fundo o casario da Rua Florêncio de Abreu. Junho de 1900.


A exposição de longa duração “Energia e Transformação”, no Museu da Energia de São Paulo, apresenta um panorama de mais de 150 anos da história da energia na capital e no estado de São Paulo , com espaços para temáticas científicas, como as diferentes fontes, processos, alternativas e tendências futuras do setor. Além disso, a exposição promove uma reflexão sobre o uso dos recursos naturais e da água e as relações entre sociedade, energia e meio ambiente.  

Uma das inovações da exposição inédita fica no piso térreo: o espaço “As Memórias do Casarão” apresenta os diferentes usos que o imóvel centenário, que abriga o museu, teve ao longo do tempo, como residência, escola e uma das primeiras ocupações de grupos em luta por moradia no centro da capital nos anos de 1980. Já nos andares superiores, a exposição traz as temáticas principais do museu, abordando o uso da água e energia ao longo da história da transformação urbana da capital e da Grande São Paulo a partir do século 19 até os dias de hoje.

A mostra parte dos tempos do lampião a gás, que marcam a passagem de uma cidade colonial para urbana, introduzindo o visitante às transformações da capital paulista no século 19, com a implantação da iluminação pública. Há também uma sala dedicada à virada do século 19 para o século 20, apresentando as mudanças impulsionadas pela energia e o transporte elétrico a bondes na capital.

Na mostra, também é possível acompanhar as mudanças na paisagem de 1910 até os anos 1950, a expansão da mancha urbana da cidade em novos bairros, com importantes obras como o Projeto Serra, que alterou, por exemplo, o curso natural do Rio Pinheiros, bem como a construção de grandes hidrelétricas geradoras de energia no estado a partir dos anos 1950, com seus impactos na paisagem, fauna, flora e para as populações.

Gustavo Morita
Museu da Energia de São Paulo


O final do percurso apresenta a transição entre história e ciência, destacando a pluralidade das pessoas responsáveis pelos avanços científicos, além de abordar, de forma lúdica e didática, os diferentes tipos e processos da geração da energia. Espaços instagramáveis também compõem a mostra, para que o público possa interagir e tirar fotos como se estivesse nas ruas de São Paulo nos finais do século 19 ou dirigindo um bonde elétrico nos anos 1910.

Acervo Fundação Energia e Saneamento.
Avenida Rangel Pestana em direção ao bairro, a partir de ponto próximo à Várzea do Carmo (atual Parque D. Pedro II). 1911. São Paulo (SP). Autoria de Guilherme Gaensly.


“Energia e Transformação” é destinada a todos os públicos e pode ser visitada de terça a sábado, das 10h às 17h. O projeto foi viabilizado com apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC) do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas.

Serviço

Exposição “Energia e Transformação”

Museu da Energia de São Paulo 

 

Endereço: Alameda Cleveland, 601, Campos Elíseos, São Paulo

Contato: WhatsApp (11) 99169-8531 ou pelo e-mail saopaulo@museudaenergia.org.br

Aberto de terça-feira a sábado, das 10h às 17h

 

Entrada 

R$ 10,00 Inteira

R$ 5,00 Meia-entrada: Estudantes, pessoas com deficiência e um acompanhante, jovem de baixa renda com ID Jovem. Diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares de cargos do quadro de apoio das escolas das redes públicas estadual e municipais de ensino. É necessário a apresentação de comprovante.

Ingresso Família: crianças até 07 anos são isentas e os responsáveis pagam meia entrada.

Isenção: Moradores do território (Campos Elíseos e Bom Retiro), Professores, maiores de 60 anos, guias e monitores de turismo, membros do ICOM e funcionários das empresas mantenedoras da Fundação Energia e Saneamento. É necessário a apresentação de comprovante.

 

Sobre a Fundação Energia e Saneamento

Desde 1998, a Fundação Energia e Saneamento pesquisa, preserva e divulga o patrimônio histórico e cultural dos setores de energia e de saneamento ambiental. Atuando em várias regiões do Estado de São Paulo por meio das unidades do Museu da Energia (São Paulo, Itu e Salesópolis), realiza ações culturais e educativas que reforçam conceitos de cidadania e incentivam o uso responsável de recursos naturais, trabalhando nos eixos de história, ciência, tecnologia e meio ambiente.

 

EMPRESA MANTENEDORA DA FUNDAÇÃO ENERGIA E SANEAMENTO

CESP

 

PATROCINADOR MASTER

CTG Brasil

 

APOIO

Bayer Brasil

 

APOIO À EXPOSIÇÃO

Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, viabilizado pelo Programa de Ação Cultural (ProAC).

 

Site: http://www.museudaenergia.org.br/

Facebook: https://www.facebook.com/museudaenergia

Instagram: @museudaenergia

YouTube: https://www.youtube.com/c/MuseudaEnergia


Fonte: Betini Comunicação 

Turismo esportivo deve movimentar U$$ 1,8 trilhão até 2030

fevereiro 28, 2024 0

Estados Unidos e França estão entre os destinos preferidos dos brasileiros, principalmente em 2024 quando os países vão sediar respectivamente: Copa América de Futebol Masculino e Jogos Olímpicos


O apetite do turista brasileiro para viagens esportivas é tão grande que existem agências de turismo especializadas nesse tipo de pacotes e, este ano o segmento tem o reforço de duas grandes datas no calendário dos apaixonados por esportes: Copa América de Futebol masculino, que acontece entre 20 de junho e 14 de julho nos Estados Unidos que é o destino preferido dos brasileiros para qualquer ocasião, e entre 26 de julho e 11 de agosto serão realizados os Jogos Olímpicos em Paris, outro destino que é sempre desejo entre os brasileiros.

Após permanecer quase dois anos sem poder viajar, por conta da pandemia, seguindo um comportamento mundial, o setor de viagens está super aquecido e este ano a expectativa é que o segmento cresça significativamente, principalmente levando em consideração a realização dos Jogos Olímpicos que deve movimentar turistas de mais de duzentos países em um curto intervalo de tempo.

E se antes o viajante se sujeitava pacificamente à filas e esperas intermináveis, ele não está mais disposto a enfrentar esse tipo de desconforto. Um dado interessante é que o comportamento de consumo do viajante mudou muito pós pandemia, os turistas estão cada dia mais exigentes e esperam que os players que operam o setor de viagens se reinventem e se estruturem de maneira inovadora para propiciarem uma experiência de viagem encantadora do início ao fim.

Os lounges dos aeroportos tem se preparado para atender essa demanda crescente e super exigente e já oferecem capsulas para dormir, serviços de Spa, massagem, gastronomia premiada e muito mais. Nessa esteira, a Collinson operadora do Priority Pass que há 35 anos atua em canais de benefícios e experiências para viajantes em todo o mundo realizou um estudo e compartilhou algumas das principais tendências para o setor em 2024 que, principalmente, por conta dos eventos esportivos vai ficar ainda mais movimentado:

       1.O aeroporto do futuro – Desde o planejamento de viagens e o atendimento ao cliente conduzidos por IA, até a assistência robótica ao cliente no aeroporto e os desenvolvimentos biométricos de segurança, a tecnologia continuará a moldar a inovação em viagens. O aeroporto do futuro será muito diferente do que conhecemos hoje, com foco na criação de uma experiência mais integrada que ofereça benefícios personalizados e relevantes por meio de pontos de contato digitais acessíveis.

       2.Experiências que sejam mais você – Como operadora do Priority Pass, a Collinson reconhece a demanda e o desejo contínuos por uma experiência sofisticada nos aeroportos. À medida que as viagens continuam a prosperar em 2024, mais opções significam uma experiência de viagem aprimorada e, por fim, clientes satisfeitos. Segundo uma pesquisa recente realizada pela empresa, para mais de 50% dos brasileiros a viagem começa nos Lounges dos aeroportos e a satisfação com a experiência nesses espaços impacta diretamente no sucesso da viagem como um todo.

       3.Férias dos sonhos dentro do orçamento – O dinheiro está curto, mas viajar continua sendo uma prioridade para muita gente. Para driblar o orçamento justo, os viajantes procuram ser mais criativos em suas viagens, encontrando destinos alternativos que lhes permitam ainda experimentar a viagem dos seus sonhos por uma fração do custo.

O destino internacional dos brasileiros segue sendo Orlando, seguido por:  Portugal, Itália, Grécia e França.

Já para as viagens nacionais, o nordeste ganha em disparado como objeto de desejo do brasileiro, entre os principais destinos almejados estão: Fernando de Noronha, Trancoso, Maceió, Lençóis Maranhenses, Jericoacoara e João Pessoa.

       4.De volta ao básico – De mochilões a retiros de bem-estar, é inegável o aumento de férias que possibilitam aos viajantes um retorno ao básico. Em 2023 a Collinson revelou resultados de uma pesquisa feita no mundo todo, e os dados mostram que os retiros de bem-estar e as experiências fora da internet são grandes prioridades para os viajantes globais que buscam se desconectar da vida cotidiana e, quando viajam esperam viver o momento - uma tendência que provavelmente continuará por muito tempo.

       5. A evolução das viagens de bleisure - As viagens de negócios a lazer não são novidade, mas, como o mundo voltou a um estado de viagens mais regulares este ano, viagens corporativas mais eficientes estão em ascensão em 2024. Com o trabalho híbrido provando que veio para ficar, os viajantes corporativos continuarão a procurar maneiras de combinar suas viagens de trabalho e lazer no próximo ano.

Fonte: Agência AMB Com 

terça-feira, 27 de fevereiro de 2024

Aparições misteriosas nos bairros da capital paulista, Brás, Mooca e Belém!

fevereiro 27, 2024 0















Por Edison Boaventura Júnior*,
Presidente do GUG – Grupo Ufológico de Guarujá

Seres com capacete são observados na Mooca

No dia 17 de julho de 1978, uma equipe de investigadores do grupo espanhol, CIOVE – Centro Investigador de Objetos Voadores Extraterrestres, coordenados pelo ufólogo Rafael Sempere Durá, estiveram na residência de dona Amália, no Alto da Mooca, para saber detalhes do contato de 3º grau.

Dona Amália contou que no dia 11 de julho de 1978, entre 23:40 horas e 23:50 horas, assistia televisão, enquanto seus filhos dormiam. Em ato continuo, como seu cachorro latisse sem motivo e a imagem de sua televisão começasse a oscilar, resolveu ir até a cozinha pegar o lixo para colocar para fora. Ao sair ao pátio, notou um barulho como zumbido de insetos e ficou paralisada na porta de casa, quando observou dois pequenos seres humanoides.

Observando melhor, notou que atrás daqueles dois seres havia um objeto de forma oval, pousado sobre os quatro pés. Um dos tripulantes fez um sinal com a mão, que segundo a testemunha interpretou, significaria “calma ou espera”. O outro se deslocou ao portão da rua e depois voltou como que flutuando e em certo momento, inspecionou um dos pés da nave.

“O ser que estava próximo de mim, foi até a porta da nave, retirou do seu cinturão um cartucho, e depois com este cartucho projetou uma luz, desde a porta da cozinha até a porta da nave. Era uma luz estranha verde, como de aspecto material, que se alargava e encolhia”, disse ela.

Os dois seres possuíam um capacete aparentemente metálico de tonalidade prateada. Na frente havia uma luz azulada, da qual se desprendia certa luminosidade. Pela abertura do capacete foi possível observar detalhes do rosto e o que chamou atenção foram os olhos redondos e fundos de cor negra. Na boca havia uma peça metálica redonda e a pele deles era amarelada, como pessoas enfermas de hepatite. A altura deles era de aproximadamente 1,25 metros.

Dona Amália contou sobre as roupas: “eram macacões na cor cinza-claro que cobriam todo o corpo, inclusive as mãos e os pés. Neste macacão havia um cinturão sem fivela, no qual estavam presos vários objetos, como tubos e cartuchos. Um dos seres possuía no peito um aparato redondo metálico com uma pequena luz branca e brilhante. O outro ser não tinha este detalhe nas vestimentas”.

Durante a entrevista foi informado que a nave oval possuía uma faixa prateada brilhante, onde destacavam anéis de cor azul. Acima desta faixa haviam janelinhas ovais de onde provinham luzes forte de tonalidade amarelada. Em cima do OVNI havia uma bola luminosa e multicor. Pela porta notou poucos detalhes de uma cadeira com encosto de meia luz e espécies de ganchos na parede.

Já no final do encontro imediato de 3º grau, os seres acenaram, como que se despedindo e dona Amália notou que uma espécie de gás saiu por baixo da nave e sentiu um cheiro parecido com amoníaco. Quando os seres entraram a testemunha percebeu outro ser dentro do estranho objeto voador. Rapidamente, a nave subiu, desparecendo em poucos instantes. Passados alguns minutos, dona Amália recuperou os movimentos. Todavia, ficou sem a voz por algum tempo e quando foi ao quarto da filha procurando ajuda, a filha percebeu que ela estava em estado de choque emocional, pois estava pálida, afônica e com os batimentos do coração acelerados.

A pedido do GUG – Grupo Ufológico de Guarujá, o desenhista Rodval Matias, reproduziu em cores, com exclusividade, para o “Jornal do Brás”, a cena com a nave e os dois tripulantes, descritos pela dona Amália.




Filmagem é entregue para investigação da FAB

Paulo Afonso Bachian - Caso 1978

Vídeo de Ufo visto nos bairros do Belém e Tatuapé

No final do ano de 1978, um OVNI luminoso foi avistado na Rua Herval, no bairro do Belém, causando muito medo aos protagonistas do fato. José Márcio Lacerda voltava de uma festa com amigos, por volta das 2 horas da madrugada do dia 30 de dezembro de 1978, quando observou um objeto arredondado luminoso.

“Foi muito aterrador pois voltávamos de uma festa, passando em frente ao casarão do Dr. Amaral, quando olhamos para cima e vimos uma grande bola de luz que desceu a poucos metros e ficou estacionada. O medo foi geral e o Luís saiu correndo se abrigando embaixo de umas árvores. Depois de alguns poucos minutos a luz, subiu e ficou pequena, seguindo rumo ao bairro do Tatuapé”, contou José Márcio.

A comprovação deste fato, veio muitas décadas depois com a liberação de documentos da FAB – Força Aérea Brasileira. Em um dos documentos, classificado como “CONFIDENCIAL”, nº 057/A-2-IV COMAR, datado de 9 de março de 1979, sobre a filmagem de um OVNI, podemos ler o que consta abaixo (mantivemos os erros de digitação ou de idioma do texto original):

“Compareceu a esta Seção o Sr. VICENTE BACHIAN, advogado, residente à rua João Penteado nº 10 (Tatuapé) – São Paulo – Capital, o qual efetuou a entrega, mediante recibo, de um filme em cores, marca KODACK Super 8mm, com aproximadamente 4 minutos de duração de projeção, informando ter sido filmado da rua em frente a residência já mencionada, por seu irmão PAULO AFONSO BACHIAN, 33 anos, gerente de vendas. A filmagem é, segundo o Sr. VICENTE, de um objeto estranho que pairava no céu, às 02,30P do dia 30 Dez 78, podendo haver possibilidade de ser um OVNI. A máquina usada era uma SUPER 8mm, com lente ZUN com capacidade de aumento de 8 vezes. A cessão do filme foi feita para pesquisas e trata-se de cópia, uma vez que o original está de posse do Sr. Paulo.”

Tudo leva a crer que o OVNI visto na Rua Herval meia hora antes era o mesmo objeto voador insólito que foi filmado pelo Sr. Paulo Afonso Kurkdjibachian.

No dia 16 de fevereiro de 2017, estive pessoalmente na casa do Sr. Vicente Michel Kurkdjibachian, irmão do Paulo, que me confirmou a história da filmagem e entrega do filme no IV COMAR, no Cambuci. “No dia 2 de fevereiro de 1979, eu levei o equipamento de projeção e a fita Super 8 e mostrei ao Alto Comando da Aeronáutica. Eles ficaram muito intrigados com as características daquele objeto. Eles ficaram com o filme e me deram um recibo, mas jamais comunicaram a conclusão do que era aquele objeto luminoso”, disse Vicente.

Visitei também a viúva do Sr. Paulo, dona Maria das Graças de Souza Kurkdjibachian para saber detalhes do caso. Ela confirmou toda a história e disse que ele fez outros filmes posteriormente. Todavia, os filmes Super 8 foram perdidos durante um alagamento. Existindo somente, a cópia que hoje está de posse do Arquivo Nacional, em Brasília – DF.

Se você também já teve experiências com este fenômeno entre em contato com nosso grupo e conte seu caso. Nosso e-mail: boaventura_gug@hotmail.com

Temos conhecimento que as aparições foram observadas em vários bairros da região, como Brás, Mooca, Belém, Vila Guilherme, Vila Maria, Canindé, Luz, Pari e Bom Retiro.


* Pesquisador há 36 anos, fundador e atual presidente do GUG – Grupo Ufológico de Guarujá. Possui diversos trabalhos publicados em revistas, jornais e periódicos de vários países. Realizou e participou de vários congressos nacionais e internacionais. Participou de vários programas de televisão e rádio. Como pesquisador adota a linha científica de investigação, tendo investigado centenas de casos de abdução, pousos e contatos com OVNIS, principalmente no Litoral Paulista. É o pesquisador brasileiro que possui a maior quantidade de documentos oficiais sobre o assunto.

http://www.jorbras.com.br/portal/images/pdf/edicao341.pdf

Matéria enviada aos cuidados do jornalista Eduardo Cedeño Martellotta - Editoria Geral do Jornal do Brás 
Publicada na edição 341 - 1ª quinzena de junho/2018

















 


segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

Tutankamon, uma Experiência Imersiva em São Paulo

fevereiro 26, 2024 0

Divulgação

Tutankamon exposição

A exposição une história, tecnologia e entretenimento, além disso conta com espaço inovador no metaverso, proporcionando uma vivência interativa e imersiva nunca antes vista no Brasil


A exposição TUTANKAMON, UMA EXPERIÊNCIA IMERSIVA, é um convite para conhecer de perto a história do faraó. A descoberta da tumba de Tutankamon revelou um tesouro de artefatos e objetos funerários, incluindo a famosa máscara mortuária de ouro maciço que cobria seu rosto. Essa descoberta teve um impacto significativo no mundo da arqueologia e proporcionou insights valiosos sobre a vida, arte e cultura do Antigo Egito durante o período do Novo Império. A mostra fica em cartaz até dia 19 de maio, no Shopping Cidade São Paulo, e conta com réplicas dos itens autorizadas pelo Egito que foram encontrados na tumba, trazendo uma abordagem revolucionária e acessível, permitindo uma vivência sensorial por parte do visitante. 

Divulgação
Tutankamon exposição

O público pode esperar uma experiência envolvente e fascinante sobre o Antigo Egito, ideal tanto para famílias em busca de atividades educativas durante as férias quanto para grupos de amigos ávidos por descobertas, além de casais que desejam vivenciar um encontro inesquecível. Cada sala proporciona uma verdadeira aula viva, repleta de elementos que despertam a curiosidade, estimulam os sentidos e encorajam a exploração, assegurando que cada pessoa se envolva de maneira única e memorável na história de Tutankamon e do Egito antigo.

Essa fusão entre passado e presente não apenas celebra a antiguidade, mas também serve de inspiração para o futuro, destacando a união entre tecnologia e arte para narrar a história de um povo e sua herança. As tecnologias utilizadas na exposição começam com uma sala de projeção mapeada em 4K, e se estendem por óculos de realidade virtual e uma jornada de exploração no metaverso, proporcionando uma trajetória única aos segredos do antigo Egito. 

     Divulgação - Peças exposição Tutankamon

Os ingressos estão disponíveis para compra na Ticketmaster e estão sujeitos a disponibilidade. Os valores começam em R$ 45,00 (meia entrada) por pessoa, com descontos especiais para grupos. 

O passeio recomendado é para todas as idades, em especial para crianças em idade escolar, sendo uma ótima maneira de encerrar as férias e voltar às aulas com muito conhecimento e diversão. 

Divulgação
Projeção Mapeada

SERVIÇO - TUTANKAMON, UMA EXPERIÊNCIA IMERSIVA

Local: 4º Piso Shopping Cidade São Paulo (Em frente ao Cinema)

Endereço: Av. Paulista, 1230 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01310-100

Período: 19 de janeiro até 19 de maio de 2024

Horário: Terça a domingo das 10h às 21h



Fonte: DR Comunicação 






 

Autores de livros na 39ª Festa da Uva de Jundiaí

fevereiro 26, 2024 0

Jornalista Eduardo Martellotta marcou presença com suas duas obras solos


De 11 de janeiro a 4 de fevereiro de 2024, durante as sextas-feiras, sábados e domingos, foi realizada em Jundiaí a 39ª Festa da Uva, na comemoração dos 90 anos de existência deste importante e tradicional evento. 

Entre as diversas atrações, o estande "Autores de Jundiaí", no qual o Jornalista Eduardo Cedeño Martellotta esteve presente nos dias 13/1, 27/1 e 4/2, expondo seus livros solos "Vamos falar de Jundiaí?" e "Anos 90 Palmeirenses - Da Quebra do Tabu à Conquista da América". 

O Jornalista Eduardo Martellotta agradece à Câmara Setorial de Literatura e ao Canto das Letras que viabilizaram sua participação na festa. Confira alguns flashes do estande:

Foto: Eliane Diana







O prefeito de Jundiaí, Luiz Fernando Machado visitou o estande no dia 13/1, conversou com o Jornalista Eduardo Cedeño Martellotta e adquiriu a sua obra "Vamos falar de Jundiaí?"
Fotos: Flickr da Prefeitura de Jundiaí 



Abertura da Festa da Uva no dia 11/1






















Vereador Edicarlos Vieira

          Foto: Flickr da Prefeitura de Jundiaí 
 























Web Rádio E5 Ao Vivo

Compre o livro "Vamos falar de Jundiaí?"

"Vamos falar de Jundiaí?", 2° livro solo de Eduardo Martellotta

Meu segundo livro solo, "Vamos falar de Jundiaí?" traz a história desta linda e pujante cidade do interior de SP, conhecida como a...

Web TV E5



Câmeras CET - São Paulo-SP

Web Rádio E5 - Site

Web Rádio Boa Demais

Boletins na Rádio DaCidade AM

Boletins na Rádio Terra AM

Arquivo do Rádio

Notícias da Ufologia

Notícias da Ufologia
Site mais antigo do Portal E5, agora reformulado. Tudo sobre Ufologia.