2023 - Portal E5

sexta-feira, 29 de dezembro de 2023

Ano novo: VIVA e deixe VIVER!

dezembro 29, 2023 0



Wagner Balera

Ao nos aproximar da chegada de mais um Ano-Novo, cuja palavra veio do francês e significa “despertar” ou “acordar”, em referência à nova etapa de vida que se inicia, é tempo de pensarmos sobre a Vida em sua plenitude: viver e deixar viver.

A reflexão nos faz lembrar que, se comemora neste ano, o cinquentenário do lançamento   da música escrita por Linda e Paul McCartney, no título original em inglês Live and Let Die, que significa, viva e deixe morrer. A essência da letra  fala sobre a mudança de perspectiva diante da vida e suas adversidades.

A letra deixa claro que, de início, você e eu dizíamos viva e deixe viver. Porém, agora, deveríamos dizer viva e deixe morrer.

Gosto da música, assim como do filme, cujo roteiro foi magistralmente elaborado por Tom Mankiewicz.

Como encarar essa assertiva: viva e deixe viver. Se tivermos o coração que opere com um livro aberto, e um dos primeiros versos da música aponta para esse modo de ser, prosseguiremos agindo e querendo viver e deixar que os outros vivam. Em consequência, você fará o teu trabalho muito bem-feito, tão perfeito que se confundirá com a beleza da criação, vale dizer, do mar, da terra, do sol e das constelações.

Ocorre que este mundo de constantes mudanças, por vezes nos impõe rendições. Nos rendemos ao consumismo; nos rendemos ao comodismo, ao amor-próprio e aos outros ismos, cuja síntese cabal é o egoísmo.

E você e eu iremos chorar, porque nosso coração se fechou.

Ai a tentação será a de dizermos, como Linda e Paul: viva e deixe morrer.

Continuemos com a alegoria, agora a do filme.

O que atrai, desgraçadamente, parte significativa das pessoas, a ponto de se transformar o ser num não ser e o mote fatal pode até chegar ao morra e deixe morrer, com a precipitação para o nada.

O filme quer a morte da droga; do produtor e do traficante.

Para tanto, podem ser necessários feitiços, revelações do tarô, e neste jogo de adivinhação, a única carta que deve existir é: a carta do amor.

A carta do amor – note bem, estou reescrevendo o roteiro do filme e reinterpretando a música, sem nenhuma licença poética, consoante a lição de Ziraldo: livre pensar é só pensar – nos proporá, de novo, viva e deixe viver. Você quer voltar às páginas do livro aberto que impõe pleno sentido à tua existência e à dos demais.

Não seja contaminado pela cultural de morte.

Lute pela vida em todas as suas expressões. É o próprio Deus quem diz: eu vim para que todos tenham vida. E vida em plenitude. Vida em abundância. Seja essa a mensagem central para o ano de 2024 que se inicia dentro em breve.

E, ainda segundo a expressão das escrituras: escolhe, pois, a vida.

Viva e deixe viver, exigindo dignidade para todos.

A dignidade é sintetizada pela Constituição do Brasil que enuncia, como primeiro direito, a própria vida.

Ademais, a dignidade exige os elementares direitos que compõe o mínimo existencial: a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o transporte, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição.

Vamos lá: começando de traz para a frente.

Assistência aos desamparados. Viva e deixe viver aqueles milhares que estão em situação de rua, brutalmente perseguidos por serem pobres. E a moradia que lhes é devida, em termos constitucionais?

Viva e deixe viver os que passam fome. Você também os encontra a cada esquina. São contados aos milhões num país que bate records a cada ano na produção de alimentos.

Viva e deixe viver as mulheres, vítimas de discriminação e violência em todos os quadrantes da sua existência, e a quem incumbe o bem da maternidade. Que sejam cercadas de todos os cuidados nesse evento apto a manter a continuidade cósmica.

Viva e deixe viver a infância, que não pode ser considerada viva sem cuidados essenciais aptos a dignificá-la. Cuidados que não podem se limitar à merenda, razão elementar que as leva à escola.

Cuidados com a qualidade dos conteúdos ministrados na escola. Cuidados com o material escolar, que há de ser ferramenta de conhecimento e não fermento de discórdias descabidas.

Viva com saúde e que o sistema único de saúde seja dotado de recursos suficientes para atender aos desafios que crescerão cada vez mais, dos quais a pandemia recente foi alerta que não pode deixar de ter consequências estruturais e funcionais.


Viva com previdência social garantidora dos direitos e não sujeita a mudanças a cada governo que passa, com consequente frustração de legitimas expectativas.


Viva com trabalho, valor social essencial, mediante a busca incessante da meta constitucional do pleno emprego.


E que o viva e deixe viver seja estendido, como refrão totalizante, igualmente à flora, à fauna, que não podem morrer sem trágicas consequências para todos.


Confie na dimensão cósmica das existências.


Em 2024 viva e deixe viver!


Wagner Balera

Coordenador do Núcleo de Estudos de Doutrina Social, Faculdade de Direito da PUC-SP.


Fonte: RV Comunicação

Equipe de imprensa do Professor Wagner Balera


 

quinta-feira, 30 de novembro de 2023

O Dodeca vem aí! Duvida?

novembro 30, 2023 0

Crônica por Eduardo Cedeño Martellotta 


Foto: Folha Press

No Brasileirão mais disputado da história, o Palmeiras caminha firme para a conquista do dodeca-campeonato. 

Arrancada heroica que começou naquela virada histórica de 4 a 3 sobre o Botafogo.

A estrela solitária de 1995, "Inacreditável e Sobrenatural" Botafogo de Futebol e Regatas estava perto de chegar lá. Mas definhou. Perdeu do Corinthians, empatou com o Goiás e o Athletico, perdeu do Cuiabá e do Vasco, Grêmio repetiu a proeza do Palmeiras. Em seguida o Botafogo empatou com Bragantino, Fortaleza e Santos. Coritiba ontem acendeu sua lanterninha e também empatou, no finzinho da partida, praticamente acabando com as esperanças do alvinegro carioca. Mais um gol do Verdão. 

Palmeiras botou fogo no campeonato. Agora coloca uma das mãos na taça. É divino, lindo e maravilhoso. Divino aplaude e reverencia a nova Academia, perto de repetir o Bicampeonato de 1972/1973 conquistado por ele. Edmundo vibra de felicidade, pois o Verdão também pode alcançar o mesmo feito dele e de Rivaldo, Cleber, Zinho e cia, o Bicampeonato Brasileiro de 1993/1994. Abel Ferreira, o maior técnico da gloriosa história do alviverde, perto de colecionar mais um troféu dentre os tantos que já conquistou. 

Para a galeria de títulos do Palmeiras e do futebol brasileiro, um Dodeca-campeonato inédito, tão próximo, tão real, tão aguardado. Basta a vitória contra o Fluminense, domingo, no Allianz Parque, e torcer, claro, para mais um tropeço do Sobrenatural, ops, do Botafogo, e também do Atlético Mineiro de Felipão, que fez uma partidaça ontem no Maracanã e goleou o Flamengo, tirando as chances do rubro-negro. A rodada foi totalmente favorável ao Verdão, como tem sido ultimamente.

Os “deuses” do futebol trabalham a favor do melhor, o Palmeiras, perto de se consagrar novamente. Duvida do Dodeca? Diz que é fax? Não é fax, é história, é o Maior Campeão do Brasil.

terça-feira, 28 de novembro de 2023

São Paulo recebe sessão de dedicatórias da obra mais vendida do país em 2023, "Café com Deus pai"

novembro 28, 2023 0

 


Junior Rostirola desembarca em São Paulo com a nova versão de sua obra, em sessão de dedicatórias que acontecerá no Shopping SP Market

Brasil, novembro de 2023: Com mais de 425 mil seguidores nas redes sociais, onde compartilha aprendizados e palavras de superação para milhares de leitores, o autor do bestseller "Café com Deus pai", marca presença em São Paulo, em três dias que prometem reunir centenas de pessoas na cidade. 

No dia 01 de dezembro, a presença de Junior está confirmada na Livraria A Página, do Shopping SP Market, zona sul da capital, para a sessão de autógrafos a partir das 19hrs.

Junior Rostirola ganhou imenso destaque após o livro bombar pelo país através de leitores orgânicos, e, nas redes sociais por meio de influenciadores e celebridades que descobriram o livro em meio ao acaso ou indicação. 

"Café com Deus pai" conquistou o pódio de livro mais vendido do Brasil em 2023, com mais de 800 mil cópias vendidas segundo a Revista Veja, PublishNews e Amazon. Em sua nova edição 2024, que será lançada presencialmente na cidade, já está superando os recordes da edição anterior.

Nesta obra, Junior Rostirola, convida o público a experimentar doses diárias de conexão com Deus por meio do devocional. "Ao longo das páginas datadas de 1 de janeiro a 31 de dezembro, o leitor é conduzido a viver 365 dias sob a direção d’Aquele que pode responder às dúvidas e tornar possível todas as coisas: Deus. E além dessa imersão espiritual, decidimos trazer a experiência sensorial do café às mãos dos leitores", conta Junior Rostirola, que mais uma vez deixou claro, que a experiência de tomar uma xícara de café ao acordar, em pleno café-da-manhã, se tornará mais instigante ao lado da obra. 



O cheiro de café ao abrir o livro será emanado a cada passada de folha. E o cheiro não está na imaginação não! "Uma tecnologia exclusiva da nossa editora, permite adicionar o cheiro escolhido às folhas e a capa do livro, para que o leitor sinta o cheirinho de café mesmo que não esteja ao lado de uma xícara bem quentinha", continua.

O autor, nesses anos de carreira, também atingiu a marca de ter um dos podcasts mais ouvidos nas plataformas digitais. Além disso, movimenta o público do Brasil realizando a Tour chamada "Vencedores vencem dores", onde relata o caminho de superação e dificuldades que enfrentou na vida e que o transformou na grande referência como autor e precursor da leitura devocional como hoje é conhecida.

Durante a turnê gratuita pelo país, Junior relata os traumas de infância e conta com detalhes sobre os fortes problemas familiares que enfrentou. Com a orfandade de um pai ausente, a agressão dentro de casa, bullying, escassez financeira da família e outros.

A superação das dores vividas por Junior, o levou a se tornar fundador da Associação Escolhi Amar, que abrange diversos projetos sociais, entre eles: o abrigo Lar da Criança Feliz, que já acolheu mais de 3235 crianças de 0 a 12 anos; o Lar do Adolescente, que já amparou mais de 210 adolescentes de 12 a 18 anos; Abraçou também uma nação através da Missão Haiti, que além de alimentar pessoas física e espiritualmente, ainda mantém mais de 200 crianças na escola. 

Por ter sofrido tanto com a destruição e vícios comuns existentes nos lares, hoje dirige o "Centro de Recuperação Feminino Conviver'', que já assistiu mais de 776 mulheres dependentes de substâncias psicoativas ou portadoras do vírus HIV. 

Para curar a angústia da escassez, criou o "Mercado Solidário", que já distribuiu centenas de toneladas de alimentos para famílias que podem escolher os itens que necessitam. 

Um menino que nunca era chamado para o time de futebol na época da escola, atualmente promove oportunidades para que muitas pessoas participem de diversas modalidades esportivas. Além de realizar visitas a presídios e fornecer atendimento psicológico gratuito para o público de baixa renda. 

Os eventos realizados na cidade são abertos ao público, e para maiores informações, basta acessar os links disponíveis.

 

Sessão de Autógrafos - Livraria A Página 

Shopping SP Market - 01/12/2023 a partir das 19hrs

Sessão de dedicatórias com Junior Rostirola em São Paulo

Endereço: Av. das Nações Unidas, 22540 



Site Oficial: cafecomdeuspai.com

Instagram Oficial: @cafecomdeuspai.oficial

Sobre o Livro

Através de devocionais diários, o leitor é convidado para um encontro com Deus que, além de ensinar um novo modo de apreciar uma xícara de café, mostrará como a vida também pode ser saboreada.

Sobre o autor:

Junior Rostirola é pastor sênior da Igreja Reviver e lidera uma comunidade cristã socialmente relevante com extensões no Brasil e Haiti. Bacharel em Teologia e pós-graduado em Teologia Bíblica, Junior é autor do best-seller Café com Deus Pai, o livro que ganhou o coração dos leitores e que propõe uma jornada diária fascinante, indicado pela Revista Veja e Publishnews como o livro mais vendido do Brasil no ano de 2023.

Fonte: Clacri.com 




quarta-feira, 22 de novembro de 2023

Problemas do texto da Reforma Tributária aprovado no Senado

novembro 22, 2023 0



Ives Gandra da Silva Martins

O Senado Federal aprovou na quarta-feira (8/11) a proposta de Reforma Tributária. A principal medida proposta é a unificação de cinco impostos federais, estaduais e municipais em um único Imposto sobre Bens e Serviços (IBS). Além disso, a proposta estabelece a criação de uma Cesta Básica Nacional de Alimentos, com isenção total de impostos, e a implementação de um “imposto do pecado” sobre produtos como cigarros, bebidas alcoólicas e armas.

Uma mudança tão ampla do atual sistema tributário deveria ter sido estudada como fez a Comissão do Instituto Brasileiro de Direito Financeiro na década de 1950 e parte da reforma de 1960 para plasmar a Emenda nº18/ 65 e o Código Tributário Nacional.

O anteprojeto de Rubens Gomes de Souza estudado anos a fio pelos melhores tributaristas da história do Brasil como Gilberto de Ulhôa Canto, Tito Rezende, Aliomar Baleeiro, Amílcar de Araújo Falcão, Carlos da Rocha Guimarães e outros, resiste, na sua espinha dorsal, até hoje, apesar da intensa “contribuição de pioria” que políticos e regulamenteiros no curso nesses 60 anos têm trazido ao sistema.

 A desfigurada PEC 45 apresentada por Arthur Lira e aprovada em poucos dias na Câmara e, agora, pelo Senado, traz como elementos estruturantes do novo sistema:
1- Uma desfiguração do sistema federativo ao retirar a competência plena dos Estados sobre ICMS (90% em média de sua arrecadação) e dos Municípios sobre o ISS (principal tributo dos médios e grandes Municípios), transferindo toda a competência impositiva para a União que legislará sobre CBS e IBS.  Além disso, um Comitê Gestor terá capacidade de arrecadação e distribuição do IBS para 5.565 Municípios, 26 Estados e Distrito Federal. Tal Comitê será composto de 54 delegados, 27 dos Estados e DF e 27 dos 5.569 Municípios.

2-    Muda o regime misto de origem e destino, exclusivamente para destino sem nenhuma projeção quantitativa de como impactará a receita de todas as entidades federativas.

3-    Mantém a convivência do atual sistema com a CBS da União desde 2026 e o IBS desde 2029 até 2033, o que vale para “simplificar” complicará o sistema até 2033 se não houver prorrogações.

4-    Impactará o setor de serviços, hoje com um ISS de até 5% e um PIS/ COFINS cumulativo de 3, 65 para os setores não excepcionados para uma alíquota que será de no mínimo 27%, mas provavelmente superior a 30%, se considerarmos o cálculo da incidência de ICMS, PIS, COFINS e ISS em relação ao PIB dos últimos anos em torno de 11,8%. Quanto maiores forem as exceções, maior a alíquota.

5-    A indústria sujeita a IPI, ICMS, PIS, COFINS deverá ter um alívio de tributação, levando em consideração todas as deduções que poderá fazer, não se sabendo ainda como funcionará o denominado imposto seletivo, cuja abrangência se desconhece.

6-    Os bancos, por serem trocadores de dinheiro, serão pouco atingidos.

7-    O setor de serviço sujeito a ISS e PIS/ COFINS cumulativo, com pouquíssimas deduções, deverá, nas alíquotas não excepcionadas, pagar mais do que a indústria, que poderá deduzir o tributo anterior em valores muito maiores.

8-    O comércio sujeito ao ICMS e PIS/ COFINS terá também um aumento considerável, pois não paga o IPI que a indústria paga hoje, mas pagará na não exceção o mesmo que a indústria paga de PIS/ COFINS ICMS e IPI.

9-    A agropecuária, mesmo com a redução de 60%, pagará mais do que está pagando hoje, ou seja, em torno de 4,5%, razão pela qual é o setor da economia que tem salvo o país do descompasso, gerando superávits na balança comercial. De cada cinco (5) pratos que se come no mundo, um é fornecido pelo Brasil.

10 - Indefinição das Alíquotas do IBS: As alíquotas do Imposto sobre Bens e Serviços serão determinadas por leis complementares a serem votadas posteriormente, gerando incerteza e insegurança jurídica para contribuintes e governos.

11 - Criação do Conselho Federativo: A proposta introduz a formação de um Conselho Federativo composto por representantes dos três níveis de governo, concedendo poder de veto sobre as decisões do Comitê Gestor do IBS. Esse conselho pode resultar em conflitos e impasses, além de suscitar preocupações sobre a autonomia de estados e municípios.

12 - Exceções à Alíquota Geral do IBS: Setores como saúde, educação, transporte público e energia elétrica seriam beneficiados por exceções à alíquota geral do IBS, potencialmente distorcendo a lógica de simplificação e neutralidade do imposto.

13 - Transição para o Novo Imposto: O período de transição proposto, de dez anos, sendo seis anos de convivência entre o IBS e os impostos atuais e quatro anos de redução gradual desses impostos, merece  críticas por ser potencialmente longo demais, dificultando a adaptação de contribuintes e governos ao novo sistema.

14 - Dupla Desoneração na Cesta Básica: A proposta sugere isenção total do IBS na cesta básica e um crédito tributário para compensar os impostos pagos nas etapas anteriores da cadeia produtiva. Essa medida pode ser ineficaz e regressiva, beneficiando mais os consumidores de maior renda.

15 -  Por fim, para não alongar em demasia, quando os números e as alíquota forem apresentadas na legislação infraconstitucional a ser produzida, todos os setores duramente impactados farão seus “lobbies” no Congresso, prevendo-se mais exceções.

Como Estados, Municípios e União não têm certeza de como seus vencimentos se comportarão, o próprio Fundo que, na plenitude da vigência do sistema deverá destinar 60 bilhões de reais tirados do orçamento da União, prevê-se que ou os contribuintes pagarão a conta ou o endividamento crescerá, pois quem ganhar de entidades federativas ficará satisfeito, quem perder terá que ser compensado, o que vale dizer, para simplificar o sistema criamos 3 vezes mais dispositivos constitucionais que o do atual sistema, que certamente exigirão a interpretação provocada por entidades públicas prejudicadas por tais disposições por parte da Suprema Corte.

O texto ainda passará por análise na Câmara dos Deputados, onde poderá sofrer alterações ou ser rejeitado. A votação no Senado não foi unânime.
Há necessidade de ajustes na Câmara, especialmente no que diz respeito à elevação da alíquota, destacando que, sem esses ajustes, o Brasil pode perder a oportunidade de fortalecer a competitividade. Portanto, se a reforma ao voltar para Câmara, for aprovada como foi apresentada no Senado, poderá onerar de forma descomunal os setores do Agro, Comércio e Serviços.

Creio que contadores e advogados tributaristas não se queixarão do trabalho que terão por dezenas de anos, pois só a definição pela Suprema Corte do que seria “operação”,“circulação” e “mercadoria” do ICM levou aproximadamente 30 anos.

A atenção se volta agora para os próximos capítulos dessa reforma no cenário tributário brasileiro.
 

Ives Gandra da Silva Martins é professor emérito das universidades Mackenzie, Unip, Unifieo, UniFMU, do Ciee/O Estado de São Paulo, das Escolas de Comando e Estado-Maior do Exército (Eceme), Superior de Guerra (ESG) e da Magistratura do Tribunal Regional Federal – 1ª Região, professor honorário das Universidades Austral (Argentina), San Martin de Porres (Peru) e Vasili Goldis (Romênia), doutor honoris causa das Universidades de Craiova (Romênia) e das PUCs PR e RS, catedrático da Universidade do Minho (Portugal), presidente do Conselho Superior de Dire ito da Fecomercio-SP, ex-presidente da Academia Paulista de Letras (APL) e do Instituto dos Advogados de São Paulo (Iasp).

Fonte: Gabriela Romão

Parceria Palmeiras-Parmalat é tema do 3° livro de Eduardo

novembro 22, 2023 0


Foto: http://alviverde.50webs.com


Terceiro livro solo do jornalista Eduardo Cedeño Martellotta, "Anos 90 Palmeirenses - Da Quebra do Tabu à Conquista da América", recém-lançado pela Editora Letras e Versos do Rio de Janeiro, aborda o período vitorioso da cogestão Palmeiras-Parmalat, ocorrido de 1992 a 2000.

Eduardo faz uma retrospectiva a partir de 1991, e traz as Campanhas inesquecíveis, Manchetes dos jornais e revistas da época (para isso, juntou recortes), os jogadores contratados, o porquê da parceria ser sucesso, e muito mais no livro, que tem 103 páginas.

O prefácio é da escritora e advogada Neide Lopes Ciarlariello.

É um projeto antigo iniciado no ano 2000, lembra ele, no Windows 2000 e outra parte na sua máquina de escrever. 


Anos 90 Palmeirenses - Da Quebra do Tabu à Conquista da América 

Eduardo Cedeño Martellotta 

Editora Letras e Versos 

R$ 35,00 (R$ 27,00 + R$ 8,00 - despesa com os Correios)

Adquirir com Eduardo pelo WhatsApp 11 95241-8939.

Infarto é a maior causa de mortes no Brasil: Cardiologista explica o que ocorre no organismo e aponta fatores de risco

novembro 22, 2023 0

Obesidade, hipertensão, diabetes, estresse e tabagismo, entre outras causas, impulsionam a incidência de doenças cardiovasculares na população 



Segundo o Instituto Nacional de Cardiologia (INC), as internações por infarto aumentaram mais de 150% no Brasil entre 2008 e 2022. De acordo com o cardiologista e diretor médico assistencial do São Cristóvão Saúde, Dr. Fernando Barreto, esse crescimento pode ser atribuído ao aumento significativo dos fatores de risco para doenças cardiovasculares. 

Entre eles, o médico ressalta obesidade, hipertensão, diabetes mellitus, dislipidemia (aumento de colesterol e triglicérides), estresse e tabagismo como potenciais fatores para desencadear um ataque. “No momento do infarto agudo do miocárdio, há uma obstrução súbita de uma artéria coronária, o que leva a uma interrupção do fluxo de sangue para o músculo cardíaco (miocárdio), causando isquemia e fibrose daquela região do miocárdio”, comenta o médico especialista.   

Além disso, segundo Dr. Barreto, a incidência de casos aumenta proporcionalmente com a idade, frequentemente em pacientes acima de 35 anos. Em jovens, são mais comuns quando há a presença de fatores de risco, como os descritos. “Também presenciamos em jovens o infarto relacionado ao uso de drogas ilícitas, que causam vasoconstrição das coronárias, levando à diminuição da irrigação de sangue do miocárdio e, consequentemente, ao infarto”. 

Segundo o cardiologista, o infarto em jovens pode ser mais letal em razão da menor presença no corpo de artérias colaterais, em relação aos indivíduos idosos.  

Tratamento e prevenção

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde alertam sobre a gravidade de um infarto, que exige cuidados médicos imediatos. Por essa razão, identificar os sintomas pode ser decisivo para salvar uma vida. Os principais pontos a se atentar, de acordo com a biblioteca virtual do governo federal, são: 

  • Dor ou desconforto na região peitoral: A sensação pode irradiar para as costas, rosto, braço esquerdo e, raramente, o braço direito. Costuma ser intenso e prolongado, acompanhado de sensação de peso ou aperto sobre tórax; 
     
  • Esses sinais costumam ser acompanhados de suor frio, palidez, falta de ar e sensação de desmaio;
  • A dor também pode ser no abdome, semelhante à dor de uma gastrite ou esofagite de refluxo, mas é pouco frequente;
     
  • Em diabéticos e idosos, o infarto pode ocorrer sem sinais específicos. Por isso, deve-se estar atento a qualquer mal-estar súbito apresentado por esses pacientes.

Desse modo, uma alimentação adequada e a prática regular de exercícios físicos são a melhor forma de prevenção. Além disso, a cessação do tabagismo e prevenção de doenças como a aterosclerose, diabetes e obesidade são fundamentais para evitar o entupimento das artérias e consequente infarto. 

Sobre o Grupo São Cristóvão Saúde

Administrado pela Associação de Beneficência e Filantropia São Cristóvão, o Grupo São Cristóvão Saúde possui 10 Unidades de Negócio, que englobam: Hospital e Maternidade, Plano de Saúde, Centros Ambulatoriais, Centro Cardiológico, Centro Laboratorial (CLAV), Centro Endogástrico (CEGAV), Centro de Atenção Integral à Saúde (CAIS I e II), Instituto de Ensino e Pesquisa (IEP Dona Cica) e Filantropia. Referência em saúde, na cidade de São Paulo, a Instituição completou 111 anos em dezembro de 2022. O Grupo promove uma grande modernização e expansão em sua estrutura física e tecnológica, investindo em equipamentos, certificações e profissionais qualificados. Atualmente, o complexo hospitalar conta com 309 leitos, além de oito Centros Ambulatoriais, que realizam milhares de consultas, proporcionando qualidade assistencial às mais de 160 mil vidas do Plano de Saúde e 18 mil vidas do Plano Odontológico.  
 

O Grupo São Cristóvão Saúde tem como Presidente/ CEO o Engº Valdir Pereira Ventura, responsável pelas Unidades de Negócio e, desde 2007, atuando à frente das decisões Institucionais.  
 

Fonte: PR Consulting Americas 

sexta-feira, 29 de setembro de 2023

Livro, um sobrevivente

setembro 29, 2023 0


*Aroldo Veiga

Doze de outubro é celebrado o Dia Nacional da Leitura, instituído por lei em 2009. Mas você sabe o que mudou no mercado editorial e o que temos a comemorar? Você conhece a opinião de especialistas acerca do futuro deste hábito milenar? Sabe quais mudanças já estão em curso?

O fato é que o universo dos livros é permeado de mitos e verdades. Naturalmente você já ouviu falar nos benefícios da leitura, que desenvolve o senso crítico, a cognição, o vocabulário... Tudo isso é verdade, a ciência atesta. Contudo, será que também é verdade que o brasileiro lê pouco, que hoje em dia ninguém mais se interessa por livros?

Desde que o homem inventou a escrita, há cerca de 4 mil anos, as plataformas de leitura têm se aprimorado de acordo com cada época. Primeiro vieram os papiros, depois os pergaminhos, o papel, a imprensa... Recentemente a literatura entrou na era digital. O hábito então começou a migrar do papel para as telas, e o motivo é simples: o e-book é ecológico, mais leve, mais barato... Durante a pandemia, as vendas neste segmento cresceram 50%.   

Além disso, o livro digital é mais fácil de comprar e o acesso é imediato. O usuário ainda pode armazenar centenas de obras em um único dispositivo, ajustar o tamanho e o tipo da fonte, o nível de brilho e até cor da tela. 

Diante de tantas vantagens, eis a pergunta que não quer calar: será que tudo isso significa o fim do livro impresso? Provavelmente não! O livro já sobreviveu a guerras, ditadores e fogueiras santas. Certamente se adaptará às novas tendências de mercado e continuará vivo.     



Até porque tem o aval da ciência. Quando se trata de educação infantil, pesquisas afirmam que estudar no papel aumenta a concentração do aluno. Na Suécia, por exemplo – onde o sistema educacional é um dos melhores do mundo –, o livro digital já vinha sendo adotado há quinze anos, em paralelo com o livro impresso. Recentemente, amparado por estudos científicos, o país decidiu voltar a usar apenas livros de papel.     

O Brasil, apesar de tantos números negativos, tem muito a comemorar no que diz respeito ao consumo de livros. O país figura entre os dez maiores mercados do planeta e, apesar de tímido, o aumento nas vendas tem se mantido em constante ascensão.

O fato é que é possível conviver com as duas tecnologias, aproveitar o que há de melhor em cada uma. O mais importante é não deixar a chama da leitura se apagar. Que tal então celebrarmos o Dia Nacional da Leitura com um bom livro brasileiro?     

 

*Aroldo Veiga é especialista em Língua, Linguagem e Literatura e autor dos romances Antagônicos (2023)e Trono de Cangalha (2021).

Fonte: LC Agência de Comunicação.

terça-feira, 26 de setembro de 2023

Atriz Naty Meg reencontra grupo de KPop VAV

setembro 26, 2023 0

Pós pandemia, o grupo de KPop VAV retorna ao Brasil e, num reencontro emocionante, mais uma vez, a atriz Naty Meg esteve com eles. O calor estava intenso, bem como o calor humano de todas as fãs do grupo. Lou, Ziu, Ace, St Van, Ayno e Jacob, não economizaram sorrisos ao reencontrar a amiga brasileira. 

A diferença dos idiomas não impediu a comunicação entre eles, o abraço, o sorriso e os olhos, falaram tudo que a língua não pode traduzir pois, existem coisas na vida, que a gente não consegue traduzir, mas se quisermos entendê-las, precisamos apenas abrir os nossos corações. Até a próxima, meus amigos queridos, que o novo encontro seja em breve!






Fotos: Divulgação

Naty Meg passa férias em Campos do Jordão

setembro 26, 2023 0

Campos do Jordão foi a cidade onde Naty Meg  escolheu pra passar suas férias. A cidade, coberta de lugares espetaculares e povo hospitaleiro, recebeu Naty Meg carinhosamente. 

O hotel escolhido foi a Pousada Parque das Flores, muito aconchegante e acolhedora, trazendo todo conforto esperado para a artista. Naty Meg fez parcerias com várias lojas e recebeu inúmeros presentes pra ela e sua bebê Luna Maria, em especial Pison Kid, Mix Bebê e Infantil, Hortelã, Prisma Malhas. 

Todo comércio foi visitado e quase todos os quitutes foram provados, bem como, a fábrica de chocolate artesanal Spinassi Magia do Cacau, um ponto forte da cidade. Ela visitou a Hamburgueria 3 Varinhas e restaurantes como Cacerola e Panela de Ferro. Melissa da Aventura Fora da Estrada acompanhou Naty em vários passeios, como Iceland, Art BBQ e vários pontos turísticos. 

Naty espera retornar em breve, pois não esquece a forma carinhosa e acolhedora que foi recebida. A empresa Elite Maxi conduziu a artista até sua casa em São Paulo. Até breve, Campos do Jordão!










Fotos: Divulgação

Naty Meg e Luna Maria recomendam a loja Pitoh

setembro 26, 2023 0


Mamães e gestantes agora podem contar com uma das mais completas lojas para bebês. É a Pitoh, com sua loja física no badalado bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, mais precisamente, na rua Francisco Leitão, 571.

Édina, proprietária da Pitoh, está super atualizada no quesito bebê e possui produtos inimagináveis, para os bebês.

Sua loja possui dos mais simples, aos mais sofisticados produtos infantis. Tome um café na Pitoh e conheça essa espetacular loja.

Uma das clientes apaixonadas pela Pitoh, é a pequena Luna Maria, filha da cantora e atriz Naty Meg e, não economiza sorrisos, posando para fotos e pouco a pouco, vem divulgando a loja e seus produtos.






Fotos por Mayla Ohta

segunda-feira, 28 de agosto de 2023

O fundamental papel do Fotógrafo nos furos jornalísticos

agosto 28, 2023 0




Por Luiz Carlos Secco

Na década de 1970, revelar os segredos da indústria automobilística brasileira era um grande desafio, por vezes, perigoso e solitário. Tive a sorte de, ao lado do fotógrafo Oswaldo Luiz Palermo, formar a primeira dupla de profissionais do setor com essa missão.

 

Naquela época, eu trabalhava no Jornal Tarde, responsável pelas notícias do setor automobilístico e não havia fotógrafos em número suficiente para pronto atendimento às necessidades dos repórteres.

 

Um dia, o Palermo, chefe do Departamento Fotográfico, demonstrando amizade e interesse, me perguntou se eu aceitaria trabalhar com seu filho, o Oswaldinho. Sinceramente, fiquei surpreso, mas sem titubear, aceitei o riquíssimo presente e, com aquela oferta, formamos a primeira dupla de repórteres dos jornais brasileiros para a cobertura desse importante setor da economia.

 

O Oswaldinho era bem jovem, não havia completado 18 anos e, em seu processo de formação profissional, trabalhava no laboratório, onde cuidava da revelação dos filmes, cópias fotográficas, dos produtos necessários para revelação dos filmes e fixação das imagens. Também já mostrava seu talento realizando alguns serviços para o jornal.

 

Juntos, realizávamos a cobertura das atividades da indústria automobilística e reportagens sobre corridas de automóveis, sinceramente, éramos uma dupla infernal, que tirou o sossego dos funcionários e diretores das fábricas de automóveis pela sequência de reportagens antecipando a exibição de futuros veículos

 

Isso porque, na opinião dos fabricantes, a publicação dos segredos comprometia a venda dos produtos existentes pela expectativa da chegada do novo modelo por quem estivesse disposto a adquirir um automóvel.

 

A juventude do Oswaldinho, sua criatividade, rapidez física e mental, foco em seu trabalho, precisão, talento, arte e muita tranquilidade em momentos difíceis foram patrimônios que herdou do pai, também repórter fotográfico.

 

Com esse comportamento destacou-se em seu trabalho, produzindo imagens perfeitas em foco, iluminação, arte e, especialmente, locais que permitisse registrar as melhores imagens de acordo com a posição dos raios solares, do tempo fechado e, em corridas de automóveis, os pontos onde podia conseguir as melhores cenas.

 

Em sua carreira, Oswaldinho sempre produziu imagens com muita vida, mesmo em momentos dramáticos e exposto ao perigo, jamais perdeu a calma, mantendo uma enervante tranquilidade. Entusiasmado em fazer um comentário sobre o Oswaldinho e saudoso da vida agitada que marcou nossa atividade, ia esquecendo de considerar a fé que sempre incluiu em seu trabalho que considero a razão de seu sucesso.

 

As fotos inesquecíveis que produziu revelaram novos modelos de veículos, como todos os Volkswagen da década de 1960 e 1970, os carros da Simca e, depois, da Chrysler, Vemag, Ford e FNM. Um desses episódios ocorreu na sala de um diretor da Simca.

 

Por indicação de um amigo, soubemos de um novo modelo que a montadora estava prestes a lançar e que já havia uma imagem do produto na sala de um diretor da Simca. O Vadeco e eu fomos à fábrica da marca e entramos para uma visita ao Departamento de Imprensa, mas, dentro das instalações, mudamos o nosso destino e fomos para área de diretoria, onde localizamos a fotografia decorando a sala do tal diretor.




 

Por ser horário de almoço e não ter ninguém na sala, o Oswaldinho fez as fotos enquanto fiquei na porta atento para avisá-lo caso surgisse algum funcionário. Foram minutos de extremo nervosismo para mim, mas de tranquilidade para Oswaldinho que garantiu a foto do modelo esportivo Simca Rallye, que foi lançado alguns meses depois.

 

Na pista de Interlagos também fez fotos memoráveis, como a sequência do tombo de moto sofrido pelo piloto Denísio Casarini. Também em Interlagos, registrou as cenas de Edgard Mello Filho que na última volta da corrida que estava liderando, seu carro ficou sem combustível e, ao parar distante poucos metros da faixa de chegada, muito aflito, tentou garantir a vitória empurrando-o o até cruzar a meta.

 

Oswaldinho também demonstrou seu oportunismo na Argentina, em corrida internacional da Fórmula 2 em que foi o único fotógrafo a registrar o acidente do piloto Juan Manuel Bordeu, ao perder o domínio de seu carro, que rodopiou na pista e subiu de marcha à ré no guard-rail, percorrendo mais de 200 metros com duas rodas apoiadas na pista e as outras sobre o guard-rail até chegar ao fim, onde refeito do susto, manobrou o carro e continuou na prova.




 

Uma das fotos produzidas pelo Vadeco que provocou mais curiosidade foi a registrada no Autódromo de Interlagos em uma manhã e publicada no Jornal da Tarde horas depois por termos descoberto a realização do teste de um protótipo produzido pela Simca e que foi levado à pista para o seu primeiro teste. O carro ainda permanecia em teste no autódromo por volta das 14 horas quando o jornal, vespertino, era distribuído na cidade de São Paulo, na mais rápida publicação de um fato ocorrido em São Paulo.

 

Em 1974, fui convidado pelo presidente Joseph O’Neill para trabalhar na Ford, na gerência do Departamento de Imprensa e, por conhecer os melhores fotógrafos do mercado, entre os quais o Oswaldinho Palermo que, junto com o Reginaldo Manente, me ajudaram a fazer da Ford a primeira empresa do mercado brasileiro a contar com um revolucionário equipamento de transmissão de fotografias por telefone.

 

Acesse nossos podcasts clicando aqui. 

 

Crédito das imagens: Oswaldo Luiz Palermo


Fonte: Secco Consultoria de Comunicação

Muito Além de Rodas e Motores

Web Rádio E5 Ao Vivo

Web TV E5



Câmeras CET - São Paulo-SP

Web Rádio E5 - Site

Web Rádio Boa Demais

Boletins na Rádio DaCidade AM

Boletins na Rádio Terra AM

E5 Shop