Breaking

quarta-feira, 27 de novembro de 2019

Previsão do Tempo remonta antigas civilizações



Instituto Nacional de Meteorologia – INMET atua há 110 anos

Eduardo Martellotta

Muitas pessoas não sabem a importância da Meteorologia no seu dia-a-dia. A Meteorologia é a ciência que estuda os fenômenos que ocorrem na atmosfera e as interações que ocorrem entre seu estado físico, químico e dinâmico, e a superfície terrestre, definindo o tempo, os climas e as mudanças climáticas. A previsão do tempo é realizada desde as antigas civilizações da Mesopotâmia, China, Índia, Egito e Grécia, com os mais diferentes interesses socioeconômicos.
O Meteorologista informa aos Agricultores, Viajantes na estrada, Aeroportos, à Aeronáutica, Navegação, Defesa Civil, Imprensa e ao público em geral, as condições de nebulosidade, visibilidade, condições do vento etc. É por meio dele que sabemos se iremos sair amanhã de guarda-chuva ou não, ou qual a roupa mais adequada ao tempo do dia. E o mais importante, a Segurança frente a fenômenos meteorológicos – ouvimos, no rádio ou na TV, alertas de tempestades com ventos fortes ou de chuvas muito intensas e o pior, tsunamis e terremotos que colocam países inteiros em estado de alerta.
Importante órgão do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Instituto Nacional de Meteorologia – INMET foi fundado pelo Decreto 7.672 de 18 de novembro de 1909 no mandato do então presidente Nilo Peçanha, com o nome Diretoria de Meteorologia e Astronomia. Em São Paulo, na av. Indianópolis, 189, funciona desde 1997 o 7º Distrito de Meteorologia do INMET, que faz a coleta, armazenamento em banco de dados e previsão do tempo dos Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Ali, uma competente equipe de meteorologistas, nos 365 dias do ano, monitora, analisa e coleta dados do Tempo, trazendo notas e boletins meteorológicos.
Gaúcho de São Leopoldo, o meteorologista Marcelo Schneider é coordenador do 7º Distrito do INMET. Ele disse, em entrevista exclusiva ao Jornal do Brás, que o local, além dos outros 9 DISMEs e da sede do INMET, em Brasília-DF, se utilizam de aparelhos como termômetro (medição da temperatura), barômetro (instrumento que mede a pressão atmosférica), hidrômetro (que mede a umidade do ar), pluviômetro (que mede a chuva), anemômetro (mede a velocidade do vento) e cata-vento (mede a direção do vento). Para isso, o INMET conta com cerca de 750 Estações Convencionais e Automáticas, distribuídas em todo o Brasil.

Análises e cálculos
Marcelo disse ainda que os meteorologistas do INMET elaboram a previsão do tempo estudando vários aspectos da atmosfera: massas de ar, frentes frias ou quentes, umidade relativa, temperatura do lugar, pressão atmosférica, modelos físico-matemáticos de última geração e alta resolução, processados em super computadores, que “simulam o comportamento futuro da atmosfera e permitem que os meteorologistas façam a previsão do tempo com dias de antecedência, dentro de padrões internacionais”. Além disso, imagens obtidas por satélites também são ferramentas utilizadas na previsão e no monitoramento de tempo. É a Previsão Objetiva, disse Marcelo, surgida após a Segunda Guerra Mundial com o advento dos computadores. Em Brasília, está a maior Rede de Estações Automáticas da América do Sul. O diretor do INMET é Carlos Edison Carvalho Gomes.
A cidade de São Paulo concentra duas Estações Meteorológicas ligadas ao INMET: uma no Mirante de Santana, surgida em 1943, que é Convencional (fornecendo dados três vezes ao dia) e Automática (de hora em hora), além de outra, mais recente, localizada em Interlagos, somente Automática. O INMET, cuja denominação surgiu em 1992, pertence ao Sistema Mundial de Telecomunicações de Meteorologia, uma rede integrada onde os dados são transmitidos de forma automática para Brasília, em questão de minutos, e retransmitidos em seguida para vários países do planeta. O órgão também está filiado à OMM – Organização Meteorológica Mundial.
Para mais informações, acesse o site do INMET - http://www.inmet.gov.br. Fone para contato: 5051-5700 (7º Distrito em São Paulo).

Curiosidades
Desde que entrou em funcionamento, há 76 anos, a Estação do Mirante de Santana registrou na Capital, a menor temperatura, -2,1º C, em agosto de 1955, e a maior, 37,8º C, em outubro de 2014. A menor temperatura este ano foi 6,5º C em julho, e a maior, 35,9º C, registrada nos meses de fevereiro e setembro (o setembro mais quente em 76 anos).

Data, 14 de Outubro
O Dia do Meteorologista é comemorado anualmente em 14 de outubro, em homenagem à data da regulamentação da profissão no País: 14 de outubro de 1980, por meio do decreto de lei nº 6.835.





Marcelo Schneider, coordenador do INMET – 7º Distrito em São Paulo













Aparelhos utilizados na Medição do Tempo e Temperatura no INMET













Jeferson França da Silva faz coleta de dados meteorológicos de São Paulo e Mato Grosso do Sul no INMET. “A estações ligam para mim e eu vou marcando as máximas, mínimas, chuvas, umidade etc”. Outra seção digita esses dados em cadernetas







O saudoso Felisberto Duarte (Feliz), folclórico apresentador do Tempo no SBT, de forma bem-humorada. "E piriri, pororó"








Matéria publicada na edição 372 (1ª quinzena de outubro de 2019) do Jornal do Brás. 

Nenhum comentário:

Web TV E5


Web Rádio Boa Demais

Boletins na Rádio DaCidade AM

Boletins na Rádio Terra AM

Jornal do Brás no Facebook

Jornal do Brás - Últimas Notícias

Folha de S.Paulo - Em Cima da Hora

OVNIs e ETs

OVNIs e ETs
Site do Portal E5. Tudo sobre Ufologia

Arquivo do Rádio

Arquivo do Rádio
Viaje no tempo e relembre áudios registrados ao longo da história do Rádio no Brasil

Marcadores