ANUNCIE AQUI !!

Adbox

sábado, 1 de outubro de 2005

Associação Comercial de SP discute o referendo sobre desarmamento



No próximo dia 23 de outubro (domingo), 121 milhões de eleitores brasileiros irão às urnas no Referendo sobre desarmamento. A população responderá sim ou não à pergunta: “O comércio de armas de fogo e munição deve ser proibido no Brasil?”. A ordem na urna eletrônica será assim: 1-NÃO e 2-SIM. Um debate sobre o tema aconteceu na sede da Associação Comercial de São Paulo (rua Boa Vista, 51 – 9º andar, região Central), dia 19 de setembro último.
Entre os debatedores, os deputados federais Jamil Murad – PC do B, e Luiz Antonio Fleury Filho – PTB. O mediador foi o presidente da ACSP, Guilherme Afif Domingos. Antes do debate, foi feita uma votação com o público presente, a maioria membros das Distritais. Através da pergunta “Você se considera responsável o suficiente para decidir se deve ou não possuir armas ?”, 87,5% responderam sim e 12,5% não.

ELE QUER O “SIM”
Baseando-se em estatísticas, Murad manifestou-se a favor do desarmamento. As suas argumentações são de que portar arma de fogo aumenta a chance de o indivíduo morrer. “Quando ele é assaltado, se tiver armado e sem o preparo necessário, a chance de morrer aumenta em 56%. E 85% das tentativas de homicídio acabam em morte. Com o desarmamento, vamos ter mais segurança”, opinou, acrescentando mais dados: “O Brasil hoje tem na violência a segunda causa de morte. Em 1999, levantamento da ONU mostrou o Brasil em 1º lugar em homicídio por arma de fogo, entre todos os países do mundo”.
De acordo com ele, a indústria de armas continuará existindo, os empregos se manterão, mas a produção será para aqueles que estão aptos e constitucionalmente autorizados a usá-las, como as Forças Armadas, as polícias Civil e Militar e o Judiciário. Ainda segundo ele, existem mais armas clandestinas circulando do que as legalizadas.
O Estatuto do Desarmamento, em vigor há cerca de um ano, diz que porte ilegal de armas é crime inafiançável, com pena de até seis anos de prisão. Murad complementa: “O estatuto aumentou a pena para o crime de tráfico de armas e prevê o mecanismo de identificação da origem da arma. Com isso, uma empresa pode perder o seu registro e pagar na Justiça pelo crime de ter repassado a arma de maneira clandestina no mercado negro”, explicou.

DIREITO À LEGÍTIMA DEFESA
Contrário ao desarmamento, Fleury disse que o referendo custará ao Governo Federal mais de R$ 500 milhões, não discutirá o estatuto e não altera em nada a lei aprovada em 2003, sobre o desarmamento. “Ao invés de fazer um plebiscito, para discutir a questão da maioridade penal, do aborto, da prisão perpétua, vamos discutir se pode vender arma ou munição, como se isso fosse diminuir a violência no nosso país. Isso é uma grande farsa, uma cortina de fumaça, porque não existe uma política nacional de segurança pública”, desabafou Fleury, acrescentando que é mais fácil desarmar o homem de bem do que o bandido. “Com a proibição, acaba o porte de armas no Brasil, de uma vez por todas. Quem tiver arma em casa, ou vai para a clandestinidade, e aí vai aumentar o comércio ilegal de armas e munições, ou se conforma em transformar sua arma em enfeite, pois não vai poder comprar munição”, asseverou.
Usando o termo “direito de opção”, ele é a favor do uso da arma para uma situação excepcional do cidadão quando sofre um assalto em sua casa, usando-a até o momento de a polícia chegar, para se defender. “Se acontecer a proibição, e alguém reagir dentro de casa a um assalto ou tentativa de estupro contra a sua família, corre o risco de ser preso, porque vão querer saber a origem da munição”, alertou. O estatuto, que Fleury classifica como inconstitucional, proíbe que cada cidadão tenha mais do que uma arma registrada para seu uso. Segundo ele, só 2% da população possui armas no Brasil.

ESTATÍSTICAS
Nos Estados Unidos, de acordo com estatísticas, há 300 milhões de armas e 6 mortes por 100 mil habitantes. A Suíça, que é o país mais armado no mundo (todos são obrigados a ter uma arma em casa naquele país), possui 1,5 mortes a cada 100 mil habitantes. Uma outra pesquisa apontada por ele mostra que os crimes evitáveis pelo estatuto são 4,2% e os não evitáveis, 95,8%. Os não-evitáveis são em sua maioria, aqueles causados por brigas entre bandidos.
Mais números: em estudo do prof. José Henrique Nogueira nos presídios, com aqueles condenados pelo uso de armas, 74% dos bandidos afirmaram evitar entrar em residências onde saibam haver alguém armado, 57% dos encarcerados declararam temer mais um cidadão armado do que um policial, 56% declararam não abordar vítimas que eles suspeitem portar alguma arma, 40% já desistiram de algum crime por desconfiar que a vítima estava armada e 34% disseram que seu maior medo é levar um tiro da vítima ou da polícia.
Fleury disse ainda que a Campanha do Desarmamento foi um fracasso. Das 17 milhões de armas ilegais, segundo ele, apenas 440 mil foram apreendidas, o que não dá nem 3%. “Quem estiver andando armado ilegalmente tem que ser punido” finalizou o deputado.

Imagem: site do TRE (Tribunal Regional Eleitoral)
Foto: Eduardo C M (Jornal do Brás) - da esq p/dir: Rogério Amato (vice-presidente da ACSP), Jamil Murad, Guilherme Afif Domingos, Luiz Antonio Fleury Filho, Ika Fleury e Mário Amato.

4 comentários:

Badger disse...

Hi, I'm new at Blogging and websites and found you! Like your Blog. If you're interested, go see my home base business related site. Just in the creating stage and I'm still working on it but you may still find something of interest.

Lucky Balaraman disse...

CRN WEB Blogs
Netflow-based Traffic Analyzer Get NetFlow Analyzer for in-depth network traffic analysis from Cisco Netflow exports.

Nice content! We'll visit often...

Why not browse our cad drafting - related site and see what we have to say about cad drafting?

Meanwhile, keep up the great blogging!

groovegear disse...

New Ranking System Slices, Dices Blogosphere Buzz
PubSub.com has released a blog and Web site ranking tool calibrated to avoid the Janet Jackson wardrobe-malfunction, buzz-of-the-minute phenomenon.
Nice to see some decent content for a change. FYI, I log on today and see that we've got a new feature, the 'Flag blog' button, which is inconveniently located between the 'Get Your Own Blog' and 'Next Blog' buttons so that we would presumably be getting some flags on error alone (although if one happens to notice it, you can unflag a blog) But that's a trivial matter. What concerns me is this: When a person visiting a blog clicks the "Flag?" button in the Blogger Navbar, it means they believe the content of the blog may be potentially offensive or illegal. We track the number of times a blog has been flagged as objectionable and use this information to determine what action is needed. This feature allows the blogging community as a whole to identify content they deem objectionable. Ok, see the problem with this? What's "objectionable." I'm guessing there are a good deal of people that would likely deem my blog to be objectionable; and there lies the problem: what is objectionable and what is subjective. Just my 2 cents, Fire Patches

educater disse...

Learn more about blogs by looking at one up-close-and-personal
By examining the Web Design/HTML blog you can learn more about the characteristics that all blogs share.
alcoholism treatment Information Resources

Anuncie ! 728x90

Publicidade 1

Web Rádio E5 - Spotify

Web Rádio E5 AO VIVO

Web Rádio E5 AO VIVO
Transmissão no MyRadioStream

Web Rádio BOA DEMAIS

Web TV E5

Camerite - Terminal Turístico 25 de Março - S. Paulo-SP

Camerite -av. República do Líbano - S.Paulo-SP

Jornal do Brás

Jornal do Brás no Facebook

Terra Brasil - Últimas Notícias

O GLOBO - Últimas Notícias

OVNIs e ETs

OVNIs e ETs
Site do Portal E5 Brasil. Tudo sobre Ufologia

Arquivo do Rádio

Arquivo do Rádio
Viaje no tempo e relembre áudios registrados ao longo da história do Rádio no Brasil

Boletins na Rádio Terra AM

Boletins na Rádio DaCidade AM

Eduardo no Instagram